Sequelas da pandemia nos Pequenos

A pandemia veio trazer alterações na vida de todos nós e as crianças não foram uma exceção. Numa idade onde todas as interações e vivências tem um peso grande no desenvolvimento e formação das crianças, depararam-se com alterações nas suas rotinas.

Uma grande perda nestes tempos foi a escola. Instituição com um papel fundamental na vida deles, onde os obriga a enfrentar situações adversas e lhes trabalha a adaptabilidade.

Estas alterações podem ter originado, agora ou futuramente, complicações mentais, comportamentais ou de relacionamento. Falamos por exemplo de o aparecimento de pesadelos, agitação e irritabilidade, falta de apetite, alterações do sono, distração e medos.

Como combater as sequelas da pandemia nos pequenos

A melhor maneira de combater estes problemas do foro psicológico e comportamental passa por:

  • Carinho

Dar suporte e estar presente, sem desvalorizar medos (mesmo que a nós nos pareçam sem sentido, já nós tivemos a idade deles e sabemos o surreal que é descobrir o mundo e principalmente o desconhecido) ou ansiedades.

  • Comunicação

Reforçar boas atitudes com palavras e demonstrações. Ouvir o que o nosso pequeno nos quer contar ou explicar mesmo dentro das limitações de vocabulário.

  • Brincadeira

Para que não se esqueçam de ser crianças, para trabalhar a criatividade, fortalecer laços e deixa-los à vontade ao nível social. Brincadeiras que envolvam manualidades, puzzles e jogos de tabuleiro, são os mais aconselhados. Para não falar de brinquedos de exterior, estes fazem com que a brincadeira vá para o jardim, a praia ou o parque, e aí sim, é onde eles devem passar grande parte do tempo!

 

Em conclusão, agradece ao teu pequeno herói pelo comportamento exemplar e ajuda-o a ultrapassar qualquer sequela que possa ter deixado marca.

Leave a reply:

Your email address will not be published.

eleven − five =